Técnicas de PNL

Rate this post

Para que Servem as Técnicas de PNL

As Técnicas de PNL servem para melhorar a comunicação verbal e não verbal, seja ela interna (com o próprio individuo) ou externa (entre pessoas), de modo a gerar melhores resultados de comportamentos e estados emocionais.

O funcionamento do cérebro determina como percebemos o mundo, registramos experiências, nos sentimos (estados), interpretamos e nos comportamos.

O MAPA NÃO É O TERRITÓRIO

Um dos pressupostos mais fundamentais da PNL é:

O mapa não é o território.

Frase de Alfred Korzybski (1879-1950) criador da Semântica Geral, que abordaremos em outro artigo!

Isso se deve ao fato de que nós seres humanos não conhecemos a realidade diretamente.

Só podemos conhecer nossas percepções da realidade.

Compreender que existe uma grande diferença entre a percepção subjetiva que temos da realidade para a própria realidade objetiva é um importante passo para fazermos escolhas melhores.

Nós experimentamos e respondemos ao mundo em torno de nós, principalmente, através de nosso sistema de representações sensoriais:

  • visão, audição, olfato, paladar, tato, sensações, sentimentos e emoções.

NOSSOS MAPA DO MUNDO

Essas representações são os nossos mapas “neurolinguísticos” da realidade e não a própria realidade.

Esses mapas determinam como nos comportamos e o significado que atribuímos às experiências que vivenciamos.

Dito isso, podemos concluir que não é a realidade que nos limita ou nos fortalece, mas sim o nosso mapa da realidade.

Compreender esse pressuposto e as Técnicas de PNL – Programação Neurolinguística já nos permite ter mais escolhas:

  • Dos estados e dos comportamentos que queremos manifestar em qualquer situação.

Há ainda muitos outros motivos para querer aprender e praticar as técnicas de programação neurolinguística.

PROCESSO SISTÊMICO

Viver e pensar (mente humana) faz parte de um processo sistêmico, ou seja, relativo à observação e consequências ao longo do tempo.

Os processos bioquímicos, fisiológicos e cognitivos que ocorrem no ser humano, as interações entre humanos e o meio ambiente e com o Universo formam um complexo processo sistêmico.

Nenhuma parte do processo sistêmico pode ser completamente isolada do todo.

Por princípio o processo sistêmico busca equilíbrio ou homeostase (*) como todo sistema.

(*) Homeostase, conceito criado por Walter Bradford Cannon (1871-1945).

Compreender este pressuposto nos permite refletir sobre todas as nossas interações e a partir disso, escolher o estado (sentimento) e comportamento que gere o melhor resultado para nós e para o meio.

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA: MODELOS E TÉCNICAS DE PNL

Os modelos e técnicas da PNL são baseadas na combinação desses dois princípios:

  • Seres humanos não conhecem a realidade diretamente, criam um mapa do Mundo.
  • Um comportamento melhor (sábio, ético e ecológico) não é resultado de um mapa correto do mundo e sim de um mapa mais rico de escolhas que respeite a natureza sistêmica e ecológica do meio e do ser humano.

As pessoas eficazes são as que possuem mapas com maior número de escolhas e perspectivas disponíveis.

Ter mais escolhas e percebê-las como disponíveis é uma característica comum aos que atingem a Excelência Humana.

A ideia de Excelência Humana está associada a performance elevada de uma pessoa em uma determinada área de atuação.

MODELOS E TÉCNICAS DE PNL

A partir de padrões linguísticos e comportamentais John Grinder (linguista) e Richard Bandler (matemático), criadores da Programação Neurolinguística, propuseram modelos explícitos de excelência humana.

Inicialmente identificaram padrões verbais e comportamentais de profissionais de excelência em suas respectivas áreas de atuação, como:

Fritz Perls criador da Terapia Gestalt.Fritz Perls criador da Terapia Gestalt.

 

 

 

Virgínia Satir - Terapia de FamíliasVirginia Satir terapeuta de família, reconhecida internacionalmente pelo seu trabalho.

 

 

Milton Erickson - HipnoterapiaMilton Erickson, fundador da American Society of Clinical Hypnosis um dos psiquiatras mais amplamente reconhecidos e clinicamente bem sucedido do nosso tempo.

 

 

Posteriormente, John e Richard formalizaram o conjunto de modelos e de técnicas da Programação Neurolinguística, cujo nome faz referência a relação:

  • Cérebro (neuro).
  • Linguagem (comunicação).
  • Corpo (fisiologia).

Os modelos em PNL possuem por objetivo permitir que outras pessoas aprendam e reproduzam os padrões comportamentais de excelência, que foram objetos de estudo.

TÉCNICAS DE PNL

As técnicas em PNL referem-se a parte prática de exercícios aplicados com o objetivo de promover mudanças de estado e de comportamento.

Inúmeras novas técnicas foram adicionais a PNL desde seu início na década de 1970 e muitas técnicas originais foram certamente aperfeiçoadas e atualizadas.

Não é propósito deste artigo detalhar as técnicas em si, podemos abordar isso em outra oportunidade!

No entanto, é importante compreender as técnicas como ferramentas para lidar com uma grande variedade de situações, exemplos:

  • Aperfeiçoar a comunicação:

A responsabilidade da comunicação é do emissor da mensagem.

Existem vários recursos de linguagem verbais e não verbais que tornam a mensagem mais compreensível e sem ambiguidades, ou seja, mais eficiente.

  • Compreender melhor a mensagem que recebemos de alguém:

Quando alguém relata uma experiência três filtros podem estar presentem nessa mensagem que recebemos:

  1. Omissão: aspectos eliminados da representação da experiência relatada.
  2. Distorção: partes da representação da experiência são diferentes da realiadade vivenciada.
  3. Generalização: um elemento da representação da experiência passa a representar toda a categoria.

Existem técnicas para especificar, esclarecer e ampliar a quantidade de elementos do relato da experiência, melhorando assim a compreensão sobre a mesma.

  • Adicionar e aperfeiçoar recursos e comportamentos:

Muitas vezes constatamos em nós mesmos ou em outras pessoas comportamentos que geram resultados positivos ou estados possibilitadores.

E percebemos também a possibilidade de melhorá-los ou aplicá-los em outras áreas de nossa vida.

Há em PNL técnicas e exercícios com o objetivo específico para adicionar, transferir e até mesmo adicionar novos comportamentos positivos ao nosso conjunto de recursos.

Mudar comportamentos limitantes ou indesejados:

Todos nós possuímos os recursos necessários para realizar mudanças de comportamentos e de estados, por vezes, não conhecemos os meios necessários.

Existem várias técnicas em PNL que nos ajudam a identificar quais recursos necessitamos acionar para promover mudanças positivas.

Há situações em que é mais produtivo ressignificar o conteúdo, ou seja, transformar o significado que atribuímos a um comportamento.

E há outras situações em que será mais produtivo recontextualizar um comportamento, isto é:

Identificar novos contextos em que determinados comportamento são mais produtivos.

  • Inúmeras outras aplicações:

Resultados positivos podem ser obtidos com PNL ao lidar com muitas outras situações como fobias, compulsões, tabagismo etc.

CONCLUSÃO

A PNL apresenta um elevado nível de maturidade, atualmente possui ferramentas e habilidades de comunicação muito poderosas para diversas áreas profissionais além da psicoterapia, incluindo coaching, educação, saúde, direito, gestão de pessoas e liderança, marketing e vendas.

Informações sobre o Curso de PNL

Entre em contato para receber informações e datas das próximas turmas do Curso de PNL.

Agradeço por Seus Comentários e Compartilhamentos!

Gerson Medeiros

Summary
Review Date
Reviewed Item
Técnicas de PNL
Author Rating
51star1star1star1star1star

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.